Pular para o conteúdo principal

Ibicuí faz história ao resgatar tradições nordestinas no IV Festival Estadual de Quadrilhas Juninas

Desde 2017, a Prefeitura de Ibicuí, por meio da Secretaria de Educação, Esporte e Cultura, promove o Festival Estadual de Quadrilhas Juninas, que reúne participantes de várias regiões do estado para se apresentarem na cidade, disputando a prêmios em dinheiro. 

Foto: Divulgação

Com a pandemia, o Festival de Quadrilhas Juninas na terra do forró precisou pausar suas edições nos anos de 2020 e 2021 e, no ano passado, devido à incerteza de que houvesse ou não liberação para o São João, o Festival também não pôde acontecer, pelo tempo inviável de organização, tanto da equipe, quanto das juninas. 

Foto: Divulgação

Neste ano, a tradição esteve de volta. No último fim de semana,  nos dias 16 e 17 de junho, aconteceu o IV Festival Estadual de Quadrilhas Juninas, na cidade de Ibicuí. 

A Praça Régis Pacheco foi palco para receber as 12 juninas que se apresentaram: Xote Arretado; Ibicuí; Luz do Nordeste, Vitória da Conquista; Seguidores da Fé, Poções; Vixe Maria, Condeúba; Pedra Branca, Itapetinga; Raízes do Sertão, Poções; Busca Pé, Caculé; Zabumba Dourada, Candeias; Fogueira Santa, Camaçari; Arrasta Chinela, Iaçu; Balancê, Itambé; e Rala Buxo, Itaquara.

Foto: Divulgação

Dessas, 11 se inscreveram  e concorreram ao prêmio de 16 mil reais, que foi dividido, de forma justa e prevista em edital, entre as primeiras juninas colocadas. 

Com temas distintos, que versavam entre valorização do povo nordestino, cultura, história e religião, as apresentações chamaram a atenção de todo o público, que ia de crianças a idosos, e também da equipe de jurados. 

Foto: Divulgação

Cenografia, figurino, interpretação, músicas escolhidas, dança, enfim, as juninas realizaram um verdadeiro espetáculo na praça da cidade, mostrando que a tradição e a cultura está viva e deve, sim, ser valorizada. 

“Desde o primeiro ano do nosso primeiro mandato, temos esse objetivo de resgatar a cultura e a tradição da nossa cidade, incentivando os nossos jovens a participarem de atividades que promovam isso. O Festival Estadual de Quadrilhas Juninas segue por esse objetivo. Ibicuí é conhecida como a terra do forró, é o destino de muitos foliões, e é claro que as quadrilhas juninas, que tão bem expressam a nossa cultura, estariam presentes no pré-São João. Foi lindo, encantador e muito especial ver as juninas se apresentando e todos os que estiveram presentes encantados com o que estavam vendo. No ano que vem, com fé em Deus, teremos mais uma edição do nosso Festival, a fim de que a cultura nordestina seja sempre lembrada e resgatada”, disse o prefeito, Marcos Galvão. 

Foto: Divulgação

Neste ano, o pódio do IV Festival Estadual de Quadrilhas Juninas seguiu assim

Campeã: Fogueira Santa - Camaçari 

Vice-campeã: Vixe Maria - Condeúba 

Terceiro: Seguidores da Fé - Poções 

Quarto: Balancê - Itambé 

Quinto: Buscapé - Caculé 

Foto: Divulgação

“Mais uma vez, agradeço a toda a organização, nossa equipe, pelo evento grandioso e de tanta importância; aos nossos patrocinadores; às nossas juninas participantes e seus organizadores; à equipe de jurados e todo o público presente. No ano que vem tem mais e a gente espera abraçar ainda mais juninas!”, finalizou o prefeito.

Foto: Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cacau Novaes entrevista Nego Jhá: 'Vem pro cabaré'

Nêgo Jhá é uma banda do interior da Bahia, da cidade de Iguaí, situada no Centro Sul do estado, criada em janeiro de 2018, por Guilherme Santana e Gabriel Almeida, através de u ma simples brincadeira entre amigos, que resultou em um trabalho profissional.  A banda já contabiliza mais de 30 milhões de visualizações no YouTube com suas músicas, entre elas, destaca-se “Cabaré”, música de trabalho gravada por artistas famosos, que compartilharam vídeos, que viralizaram na internet, ouvindo e dançando o hit do momento em todo o Brasil. Até no BBB21 da Rede Globo já tocou a música dos garotos. Foto: Divulgação Confira abaixo a entrevista com os integrantes da Nego Jhá: Cacau Novaes - Como surgiu a ideia de criar Nego Jhá? Como tudo começou?  Nego Jhá -  Através de uma brincadeira entre mim, Guilherme, e meu amigo Gabriel, que toca teclado.  No início não tínhamos em mente de que isso se tornaria algo profissional, pensamos apenas em gravar por diversão e resenha. Cacau Novaes -  É uma dupl

Festival em Morro de São Paulo terá shows de Luiz Caldas, Jau, Cheiro de Amor, entre outras atrações

Após o Carnaval, Morro de São Paulo, Bahia, realiza, entre os dias 15 e 17 de fevereiro, a 7ª edição do Festival de Morro de São Paulo, reunindo grandes atrações para quem quer curtir um dos melhores destinos turísticos do verão brasileiro. Foto: Reprodução Artistas como Luiz Caldas, Jau, Filhos de Jorge, Afrocidade, Cheiro de Amor, Negra Cor e Batifun passarão pelo palco montado na Segunda Praia. De acordo com a organização do evento, será “Um festival comprometido em tornar este evento ainda mais ecologicamente responsável através da neutralização de carbono. Este não é apenas um festival, é uma vibração consciente e inesquecível para fechar o Verão com chave de ouro”.

Morro de São Paulo recebeu artistas e turistas em festival neste fim de semana

Durante o fim de semana, de quinta (15) a sábado (17), Morro de São Paulo realizou a 7ª edição do seu festival em um dos destinos mais procurados por turistas do Brasil e de outros países. Vina Calmon - Cheiro de Amor - Foto: Cacau Novaes O evento aconteceu na Segunda Praia, de forma gratuita, e contou com shows de diversos artistas. No primeiro dia do evento (15), passaram pelo palco Dayane Félix, Afrocidade e Cheiro de Amor. Já na sexta-feira (16), os shows foram de Batifun, Negra Cor e Jau. No último dia (17), somente Degê conseguiu se apresentar, devido às fortes chuvas que caíram na ilha, sendo cancelada a programação, que ainda tinha em sua grade os shows de Luiz Caldas e Filhos de Jorge. Jau - Foto: Divulgação Mesmo com esse imprevisto, o Festival de Morro de São Paulo foi um sucesso, com a presença de um grande público, que também curtiu os atrativos naturais da ilha. Adelmo Casé - Negra Cor - Foto: Divulgação Confiram mais vídeos no Instagram de Cacau Novaes : Ver es

Festival de Morro de São Paulo suspende programação deste sábado (17)

Devido às fortes chuvas que atingem Morro de São Paulo na noite deste sábado (17), o Festival de Morro de São Paulo anunciou a suspensão da programação do dia, visando garantir a segurança do público. Com isso, as apresentações de Luiz Caldas e Filhos de Jorge foram canceladas. Os dias anteriores foram marcados pelo público lotando a Segunda Praia para os shows de Dayane Felix, Afrocidade, Cheiro de Amor, Batifum, Negra Cor e Jau. Hoje, o cantor Degê, fez o show de abertura da noite, antes da suspensão.

Depois de participar da Flita, Cacau Novaes é presença confirmada na Flisba

Depois de participar da Flita - Festa Literária de Aratuípe, que ocorreu no último fim de semana (24 a 26/11), o poeta e escritor José Carlos Assunção Novaes, mais conhecido pelo nome artístico de Cacau Novaes, é presença confirmada na Flisba - Festa Literária do Sul, neste fim de semana 1º e 2 de dezembro. O escritor tem passado por diversas festas literárias, a exemplo de: Flipelô - Festa Literária Internacional do Pelourinho; Flipf - Festa Literária Internacional de Praia do Forte; Flilençóis - Festa Literária Internacional de Lençóis; Flica - Festa Literária Internacional de Cachoeira, Flita - Festa Literária de Aratuípe; e, agora, na Flisba - Festival Literário Sul Bahia. No Flisba, o autor lança o seu romance Marádida, participa do Sofá em Prosa e é um dos jurados do Slam Magnus Vieria, em homenagem ao saudoso artista iguaiense. Já no sábado, dia 02/12, às 16h, Cacau Novaes participa do Festival de Contação de Histórias do Coletivo Ser de Arte, com o seu livro infanto-juvenil &qu