Live Internacional comemora 35 anos de Poesia de Cacau Novaes

Nesta sexta-feira (12), a partir das 18 horas, acontece uma live internacional, reunindo artistas do Brasil, Argentina, México e Colômbia, em comemoração aos 35 anos de poesia de Cacau Novaes. O evento virtual também marca os 35 anos de publicação de "As Cigarras", primeiro poema publicado pelo poeta em uma antologia, coordenada por Cristina Oiticica, no Rio de Janeiro. Além disso, a data escolhida se refere ao aniversário de nascimento do autor.

Durante a transmissão, que acontecerá pelo Facebook e YouTube, haverá um recital poético com a participação de Kika Millot, Cristina Leilane Fernandes, Lígia Helena Carvalho, Rebeca Carvalho, Sérgio Fernandes, Jorge Alfredo Castillo Moreno, Cecília Rogers, Gabriela Ladrón de Guevara de León, Martin Negromonte, Priscila Moreira, Cacau Novaes, Jovina Souza, Regina Alves, Valdeck Almeida de Jesus, Ametista Nunes, Marien Pérez, Estrella Fernández, Rosania Alves, Adelson Pinto, João Fernando Gouveia, e também apresentações musicais com Joyce Kelly, Dan Gomez e Chá Rize.

A mediação do evento será do poeta e ativista cultural Valdeck Almeida de Jesus.

Assista clicando nos links abaixo:

www.facebook.com/cacaunovaesoficial

www.youtube.com/cacaunovaes

Sobre Cacau Novaes

José Carlos Assunção Novaes - Cacau Novaes - é autor da novela Marádida (2002; republicado em 2017); e dos livros de poesia: Os poetas estão vivos (2015), As Sandálias (2016) e Você não sabe do que é capaz (2017). Participou também de várias antologias de poesias e contos no Brasil, Portugal e Colômbia. Tem poemas publicados nas revistas Iararana nº 6 (2001), Bahia Beat (2018) (Brasil), e La joven Parca (Colômbia, 2020). É membro correspondente da Academia de Letras de Goiás (ALG), da Academia de Artes Ciências e Letras de Vitória (ACLAV) e do Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Portugal (NALAP). Recebeu diversas premiações, dentre elas: Troféu Castro Alves de Poesia Falada, Câmara de Vereadores de Salvador (2005); Prêmio Romaria, EDC/Fundação Luiz Ademir/UNI-American Salvador (2007); Prêmio Leonardo, Instituto de Cultura Brasil Itália Europa, Salvador (2015); Troféu Cora Coralina, Academia de Letras de Goiás (2016); Medalha Nelson Mandela, ALMAS/Literarte (2018). Foi membro do Conselho Municipal de Política Cultural de Salvador (2017-2019) e, atualmente, é membro do Conselho Estadual de Cultura do Estado da Bahia (2020-2022). É Cônsul do Parlamento Internacional de Escritores de Cartagena (Colômbia), membro do Conselho Editorial da Revista Ecléctica (Colômbia), idealizador e curador do Nosso Sarau.

Comentários

Posts mais visitados

Cacau Novaes entrevista Nego Jhá: 'Vem pro cabaré'

O perigo das Fake News para a sociedade e o impacto às pessoas e instituições

Os morcegos estão comendo os mamãos maduros, de Gramiro de Matos

Sérgio Mattos: Bernardo Rabello, nova aposta da moda nacional

Manifesto dos Escritores, Artistas, Cientistas, Jornalistas, Professores e Pensadores Baianos pela Democracia