SecultBA lança cartilha de orientações para a criação de Conselhos Municipais de Cultura

Publicação voltada para dirigentes municipais de cultura de toda a Bahia visa reunir informações de forma prática

 

Com o objetivo de auxiliar os dirigentes municipais de cultura espalhados pelos 27 territórios da Bahia a instituir Conselhos Municipais de Cultura, e apoiar aqueles que estão em processo de instituição, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), lança a cartilha "Quer um Conselho?".



Conforme detalha a publicação, o Conselho Municipal de Cultura funciona como um órgão colegiado de representação paritária Governo/Sociedade Civil, com funções propositivas, opinativas, consultivas e fiscalizadoras, que colabora na formulação de políticas culturais no âmbito municipal e na elaboração e fiscalização do Plano Municipal de Cultura (PMC).

 

O coordenador de Formação e Qualificação em Cultura da Diretoria de Territorialização da Cultura da Sudecult, Geovan Bantu, destaca que a ideia da Cartilha é reunir informações importantes e pertinentes para que os municípios possam, a partir dela, formalizar a criação  de seus Conselhos ou reativarem o funcionamento daqueles já existentes.

 

"O Conselho é o ponto inicial da formalização do Sistema  Municipal de Cultura e é um dos elementos que compõem esse sistema, formado também por um órgão gestor de Cultura, Fundo de Cultura e o Plano de Cultura", informa. Bantu ressalta que o Conselho é importante porque estabelece a articulação entre o Poder Público e a sociedade civil, que age como fiscalizadora da gestão para que esta possa atuar e para que os demais elementos do Sistema  Municipal de Cultura  (SMC) sejam constituídos.

 

"Um Conselho forte, fortalecido, ativo, participativo e consultivo pode garantir a instituição dos outros itens do Sistema. A nossa meta, mesmo neste período de pandemia, é ter até  o fim do ano 60% dos municípios baianos com seus Conselhos  Municipais constituídos e que, a partir deles, as outras ações do Sistema sejam implementadas ", explica o coordenador.

 

A Bahia é um dos poucos estados do Brasil que consegue manter todo o seu Sistema Estadual em funcionamento, ou seja, Conselhos, Secretaria, Fundo, Lei e Plano. A Cartilha possui informações atualizadas com base no Sistema Nacional de Cultura e no Sistema Estadual de Cultura.

 

O conteúdo da publicação possui uma linguagem simples e um passo a passo que permitirá tirar dúvidas dos gestores em relação  a questões  como o modo de formar o Conselho, número de reuniões e de participantes e elaboração da Lei. Na publicação, o dirigente também terá acesso a anexos informando todos os documentos necessários para que o município institua o seu Conselho. O material  está disponível no site da SecultBA. 


Clique aqui para download.

Comentários

Posts mais visitados

Ticomia recomeça dia 25 como a maior explosão de alegria do São João da Bahia

Cacau Novaes entrevista Nego Jhá: 'Vem pro cabaré'

New face da 40 Graus Models, Ana Clara Rios passa férias na Bahia

Conheça “Raíz do Sertão”, novo álbum do rapper baiano TR MC

‘A rosa de Hiroxima’, de Vinicius de Moraes, em extraordinária interpretação de Ney Matogrosso