Rubem Fonseca morre aos 94 anos

Faleceu hoje (15) de um infarto, em seu apartamento no bairro do Leblon, Rio de Janeiro, aos 94 anos o escritor brasileiro Rubem Fonseca. O escritor ainda chegou a ser levado de imediato par o hospital Samaritano, onde morreu.


Foto Zeca Fonseca / Divulgação

Autor de diversos livros, José Rubem Fonseca, nasceu em Juiz de Fora, em 1952, mas viveu a maior parte de sua vida no Rio de Janeiro.

Entre os clássicos assinados pelo autor, estão Feliz Ano Novo (1976), A Cólera do Cão (1963) e O Cobrador (1963). A obra mais recente do escritor foi Carne Crua (2018). O mais famoso livro de Rubem Fonseca é Agosto, publicado em 1990, que virou minissérie de 16 capítulos na Rede Globo em 1996. A obra mistura ficção e história, retratando as conspirações que resultaram no suicídio de Getúlio Vargas. Outra série de televisão, Mandrakeproduzida pelo canal HBO Brasil em parceria com a Conspiração Filmes, sendo indicada duas vezes ao International Emmy Awards.foi baseada em dois livros de Fonseca: A Grande Arte e Mandrake, a Bíblia e a Bengala.

Confira abaixo as obras de Rubem Fonseca:

Romance
  • Caso Morel (1973)
  • A Grande Arte (1983)
  • Bufo & Spallanzani (1986)
  • Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos (1988)
  • Agosto (1990)
  • O Selvagem da Ópera (1994)
  • E do meio do mundo prostituto só amores guardei ao meu charuto (1997)
  • O Doente Molière (2000)
  • Diário de um Fescenino (2003)
  • Mandrake, a Bíblia e a Bengala (2005)
  • O seminarista (2009)
  • José (2011)


Contos
  • Os prisioneiros (1963)
  • A coleira do cão (1965)
  • Lúcia McCartney (1969)
  • O homem de fevereiro ou março (1973)
  • Feliz Ano Novo (1975)
  • O cobrador (1979)
  • Romance negro e outras histórias (1992)
  • O buraco na parede (1995)
  • Histórias de amor (1997)
  • A confraria dos espadas (1998)
  • Secreções, excreções e desatinos (2001)
  • Pequenas criaturas (2002)
  • 64 Contos de Rubem Fonseca (2004)
  • Ela e outras mulheres (2006)
  • Axilas e Outras Histórias Indecorosas (2011)
  • Amálgama (2013)
  • Histórias Curtas (2015)
  • Calibre 22 (2017)
  • Carne Crua (2018)


Outros
  • O romance morreu (crônicas, 2007)


Comentários

Posts mais visitados

Cacau Novaes entrevista Nego Jhá: 'Vem pro cabaré'

O perigo das Fake News para a sociedade e o impacto às pessoas e instituições

Os morcegos estão comendo os mamãos maduros, de Gramiro de Matos

Sérgio Mattos: Bernardo Rabello, nova aposta da moda nacional

Manifesto dos Escritores, Artistas, Cientistas, Jornalistas, Professores e Pensadores Baianos pela Democracia