O Renascimento Digital pós pandemia

De acordo com artigo de Daniel Araya, publicado no último dia 19, na Revista Forbes, em que cita William Strauss e Neil Howe, a história se move através de estações, que acontece em ciclos de nascimento, crescimento, declínio e renovação, oscilando entre as estações do despertar e do desenrolar, sendo que ocorrem períodos de crise que acabam por levar a novas ordens sociais. 


Foto: Getty Images

O momento atual vive essa crise com a pandemia da Covid-19, que seria uma faísca, um evento que ameaça o colapso social, o que provoca um mudança no humor geral, que levará a sociedade para uma ordem social máxima. A partir do momento em que esse medo se transforma em unidade, abre-se caminho para novas instituições de emergência, surgindo uma nova geração para o estabelecimento de uma nova ordem cívica.

Há um monitoramento, desde o final da Segunda Guerra Mundial, de uma ordem global em expansão, que foi construída através dos combustíveis fósseis. A seguir, com o colapso dos combustíveis fósseis, surge uma economia verde. Agora, as energias renováveis e a inteligência artificial (IA) estão impulsionando uma Terceira Revolução Industrial.

Todo esse novo cenário levará a uma modernização que tem como foco uma internet de energia renovável (tecnologias limpas e redes inteligentes), uma infraestrutura de mobilidade e logística digitalizada (veículos elétricos autônomos, AI e IoT) e inteligência humana aumentada.

Estudos também sugerem que essa crescente sociedade baseada em dados representa o fim do capitalismo que, provavelmente, seja inteiramente engolido por um oceano de algoritmos. Desse modo, assim como a ascensão do capitalismo mercantil no século 14 impulsionou o Renascimento Italiano, a riqueza social e financeira gerada por uma economia baseada em dados está agora pronta para animar uma nova ordem social.


Clique aqui e confira o artigo completo na Forbes

Comentários

Posts mais visitados

Cacau Novaes entrevista Nego Jhá: 'Vem pro cabaré'

O perigo das Fake News para a sociedade e o impacto às pessoas e instituições

Os morcegos estão comendo os mamãos maduros, de Gramiro de Matos

Sérgio Mattos: Bernardo Rabello, nova aposta da moda nacional

Manifesto dos Escritores, Artistas, Cientistas, Jornalistas, Professores e Pensadores Baianos pela Democracia